Na Educação Infantil, buscamos promover o direito a infância e o desenvolvimento da criança em seus aspectos intelectual, ético, emocional e social, por meio da vivência com as múltiplas linguages, em um espaço seguro, lúdico e afetivo. Nesta fase, o eu ganha centralidade no processo educativo como sujeito histórico, já que sua identidade, até então influenciada unicamente pela família, passa a necessitar de referencial próprio e de contornos sociais.

A descoberta do eu é feita por meio de processos de auto reconhecimento, em que a criança compreende as relações familiares e se apropria de seu papel social a partir da percerpção do outro e da compreensão da sua diferença. Este movimento leva ao reconhecimento do "nós" e à ampliação do horizonte de sentidos, compromisso de toda nossa equipe.

Nesta etapa, o processo educativo se torna investigativo e dialógico, permitindo aos alunos espaços para socialização de suas ideias e possibilitando o aprendizado pela experiência. Assim, em profunda relação com o outro e o seu contexto, os pequenos ampliam e desenvolvem as linguagens. este espaço de interação possibilita à criança o encontro de formas de compreensão e expressão sobre o que ocorre a sua volta e consigo mesma.

Nosso projeto está pautado pelo estímulo às linguagens verbalç, matemática, musical, plástica e expressão corporal; pela apropriação da leitura e da escrita; pela exploração da natureza e da cultura; pelo desenvolvimento do protagonismo infantil; e plea construção da autonimia por meio das experiências de conhecimento de si, do outro.

 

 

Coordenadoras: Daniele Maia e Aline Salgado
 
 

 

A prática da Educação Infantil deve se organizar de modo que as crianças desenvolvam as seguintes capacidades:

Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de formar cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Descobrir e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvimentos e valorizando hábitos de cuidados com a própria saúde e bem-estar;

Estabelecer vínculos afetivos e de troca com adultos e crianças, fortalecendo sua autoestima e ampliando gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social;

Estabelecer e ampliar cada vez mais as relações sociais, aprendendo aos poucos a articular seus interesses e pontos de vista com os demais, respeitando as diversidades e desenvolvendo atitudes de ajuda e coloboração;

Obeservar e explorar o ambiente com atitudes de curiosidade, percebendo-se cada vez mais como integrante, dependente e agente transformador do meio ambiente e valorizando atitudes de ajuda e colaboração;

Brincar, expressando emoções , sentimentos, pendamentos, desejos e necessidades;

Utilizar as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita) ajustadas às diferentes interações e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido, expressar suas idéias, sentimentos, necessidades e desejos e avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva;

Conhecer algumas manifestações culturais, demostrando atitudes de interesse, respeito e participação frente a elas e valorizando a diversidade.

 

 

1- Plano de Ação:

O Serviço de Orientação Educacional acompanha e dá suporte aos alunos em relação ao seu desenvolvimento afetivo, cognitivo e comportamental. É um serviço de apoio aos alunos, não apenas para acompanhamento do rendimento escolar e da frequência, mas também quanto às relações interpessoais do aluno com colegas e professores, seu interesse ou desinteresse pelas atividades e todas as outras questões que dizem respeito ao seu bem-estar e desenvolvimento intelectual e emocional.

 

2- Formas de atuação:

Atendimento individualizado, permanecendo à disposição para atender alunos que procurem o serviço por iniciativa própria.

Atendimento coletivo, com o objetivo de trabalhar questões relacionadas à valores, convivência, estudos, sempre atuando de forma preventiva.

Pode também convidar o aluno a comparecer ao serviço de orientação, por indicação da equipe pedagógica e/ou responsáveis.

Encaminhar os alunos para avaliações com especialistas, de acordo com as necessidades observadas (aprendizado, comportamento, etc.)

 

3- Visão:

A Orientação Educacional é entendida como um processo dinâmico, contínuo e sistemático, estando integrada em todo o currículo escolar, sempre encarando o aluno como um ser global que deve desenvolver-se harmoniosamente e equilibradamente em todos os aspectos: intelectual, físico, social, moral, estético e educacional.

 

 

 
Orientadora: Fabiana Cardoso